Vamos evitar cosméticos com microplasticos?

Nossas águas estão sofrendo com a contaminação por plásticos, microplásticos, agrotóxicos, fertilizantes e fármacos. Você já viu essa poluição perto da sua casa? Às vezes, sente o cheiro de esgoto ou lixo jogado nos rios por onde passa? Mas e a poluição por agrotóxicos e microplásticos, você vê?

lixo plástico é um dos poluentes mais preocupantes, pois é visível. Toneladas de lixo plástico são retiradas das águas diariamente. O plástico é muito utilizado nas indústrias em geral pela praticidade, durabilidade, baixo custo e resistência. Estima-se que apenas 25% dos resíduos plásticos no Brasil sejam destinados à reciclagem, enquanto os outros 75% são destinados a aterros sanitários ou liberados no meio ambiente.

aerial view of green grass field and trees

poluição das águas também é invisível e pode estar mais perto do que você imagina. Os microplásticossão partículas menores que 5 mm e podem ser gerados a partir de processos industriais ou pela decomposição do plástico destinado a aterros sanitários, lixões ou liberados no meio ambiente.

Seu sabonete pode conter microplásticos

Os microplásticos também são produzidos para uso em produtos cosméticos convencionais, como pastas de dente, sabonetes, esfoliantes e géis de banho, por exemplo. As informações sobre a biodisponibilidade, persistência e biodegradabilidade desses polímeros sintéticos são limitadas, e eles são classificados como “skeptical microplastic“. PEGs e PPGs são alguns dos polímeros deste grupo que você pode identificar em fórmulas cosméticas.

Falta de informações sobre os efeitos dos microplásticos

Diversas instituições que monitoram ingredientes danosos à saúde e ao meio ambiente, como a organização “Beat The Micro Bead”, sugerem que seja evitado o uso de produtos cosméticos que contenham ingredientes da classe “skeptical microplastic” enquanto não houver informações suficientes sobre os impactos do uso.

Na Ecoama, oferecemos cosméticos naturais sem ingredientes do grupo “skeptical microplastic” para ajudar a enfrentar os desafios ambientais, sociais e econômicos que podem surgir caso seja comprovado o impacto negativo desses ingrediente.

Que tal repensarmos juntos o nosso consumo e recusarmos produtos que possam causar danos futuros? Assim, poderemos evitar possíveis problemas e caminhar rumo a um futuro mais sustentável. Conto com você!

Cosméticos Multifuncionais e Benefícios: Beleza Prática com Ecoama